Home » Inicio » Projeto Ler+ Mar traz tubarões à EB Nº 2 de Arganil

Projeto Ler+ Mar traz tubarões à EB Nº 2 de Arganil

No dia 31 de março, último dia da Semana da Leitura, decorreu, na EB Nº 2 de Arganil, a atividade, que nasceu de uma parceria com o ESTM de Peniche, intitulada “Tubaralhas-me! Como proteger os Oceanos com Pipetas e Dentes” para todas as turmas do 6º Ano de Arganil e Côja, envolvidas no Projeto Ler+ Mar. Este projeto visa desenvolver nos alunos a Literacia dos Oceanos, consciencializando-os para as questões relacionadas com o ambiente marítimo, nomeadamente a preservação dos ecossistemas e das espécies e para o principal problema que os afeta – a poluição.

A sessão foi desenvolvida por um ex-aluno do nosso Agrupamento, Luís Miguel Fonseca Alves, que é mestre em Biotecnologia Aplicada desde 2014. Atualmente, é investigador ao serviço do MARE-IPLeiria, desenvolvendo o seu trabalho no Cetemares, Centro de I&D, Formação e Divulgação do Conhecimento Marítimo, em Peniche. Com comunicações realizadas em congressos científicos, é também autor/coautor de vários artigos em revistas internacionais e o seu trabalho centra-se no estudo das consequências da poluição dos ecossistemas marinhos, focando-se nos efeitos que a contaminação provoca em tubarões.

A atividade teve início com uma apresentação em que foram desmistificados alguns preconceitos existentes no ser humano relativamente aos tubarões e em que se procurou mostrar como a poluição pode ser prejudicial para toda a fauna marinha. Desvendaram-se algumas curiosidades sobre estes animais, demonstrando que se trata de uma espécie a preservar.

Seguidamente, tiveram lugar atividades práticas de laboratório, em que os alunos tiveram oportunidade de mirar as mandíbulas de uma Tintureira e de um tubarão Anequim, cujos dentes se renovam inúmeras vezes ao longo da vida, um ovo de raia, um tubarão bebé e os olhos da mãe tubarão. Usaram a lupa binocular para observar as escamas dos tubarões. Foi-lhes, ainda, dada oportunidade de ver dissecar tubarões pata roxa, analisando, de perto, o seu interior: as ampolas de lorenzini, o intestino em espiral; o enorme fígado, os órgãos sexuais, as barbatanas…

Esta foi, indubitavelmente, uma aula de ciências diferente, que os alunos jamais irão esquecer.

As professoras bibliotecárias

Eulália e Arminda