Home » 2022 » ALUNOS TURISMO AMBIENTAL E RURAL NOS AÇORES

Centro Qualifica

PAA

Sugestões para Página

Arquivo

ALUNOS TURISMO AMBIENTAL E RURAL NOS AÇORES

ALUNOS TURISMO AMBIENTAL E RURAL NOS AÇORES – Telejornal RTP AÇORES

POR UM TURISMO SUSTENTÁVEL – UM TURISMO DE FUTURO   

PROGRAMA INSPIRA

Os alunos do Curso Profissional Técnico/a de Turismo Ambiental e Rural, da Escola Secundária de Arganil, estiveram, de dia 27 de outubro a 2 de novembro, a colaborar, enquanto Formação em Contexto de Trabalho, com a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), localizada na ilha de São Miguel, Açores. 

Esta colaboração com a SPEA, está inserida na estratégia de Direção do Curso, em que, após um 10.º ano de aproximação do grupo de alunos ao território que vivem, a aposta, neste 11.º ano, passa em dar a conhecer o que melhor se faz, fora do nosso território – “Inspira-te e vive a experiência” – com a introdução do PROGRAMA INSPIRA, para um contacto com as diferentes realidades profissionais que existem nacional e internacionalmente, dando oportunidade  aos alunos de desenvolver diferentes funções na área.  

Entre as funções desenvolvidas na SPEA, destacam-se: 

Campanha SOS CAGARRO – uma iniciativa de resgate de cagarros, que, devido à poluição luminosa, ficam desorientados e caem em terra, acidentados. Esta campanha visa, igualmente, apelar ao combate da poluição luminosa na Região Autónoma dos Açores. Assim, os alunos acompanharam o processo completo: desde o resgate, no período da noite, em Vila Franca do Campo, colocação de anilha e registo de medidas na plataforma, até à libertação dos cagarros no dia seguinte, de manhã. De acordo com feedback dos alunos, esta sensibilizou-os fortemente para a importância da proteção da sua biodiversidade.

& Apoio Viveiro –  com apoio à produção de plantas nativas da SPEA para reflorestação do território. Segundo os alunos, com esta atividade, aprenderam muito sobre as plantas dos Açores, endémicas e nativas, tendo oportunidade de estar em contacto direto com essas plantas.  

& Visita ao Centro Ambiental do Priolo – De acordo com os alunos, foi também muito enriquecedora, aprenderam, não só, sobre o priolo, mas também sobre outras aves, plantas, a história dos Açores e algumas curiosidades, tendo sido muito enriquecedor para todos. Porque, como referem, tudo isso é também a nossa história, a história de Portugal. E o conhecimento mais aprofundado da floresta, especificamente, a Floresta Laurissilva, foi, igualmente, um ponto alto, por ser tema importante para a formação profissional destes jovens. 

Concretamente, com esta colaboração, capacitámos estes jovens para que se tornem verdadeiros agentes de mudança para um turismo de futuro – com foco na sustentabilidade para a promoção dos destinos. De acordo com o Plano de Turismo + Sustentável 20-23biodiversidade e o património natural são frequentemente as principais razões pelas quais os turistas visitam um destino. Com uma gestão sustentável, o turismo desempenha um papel importante na conservação e preservação da biodiversidade.  

Desta forma, pretendemos que estes futuros técnicos de turismo assumam a sustentabilidade, não só, como o seu caminho de futuro, enquanto cidadãos, mas também a assumam como um fator distintivo e de desenvolvimento da oferta turística e dos respetivos territórios, especificamente, zona centro, Arganil e Góis. A integração numa entidade que visa a proteção das espécies e seus habitats, permite-nos sensibilizar o grupo para o importante contributo que entidades como esta têm para o turismo, por todo o trabalho que desenvolvem na conservação e proteção do que nos define, do que nos torna autênticos.   

O feedback dos alunos em relação a esta experiência foi extremamente positivo, agradecendo e destacando a oportunidade que a Escola Secundária Arganil lhes proporcionou, assim como, a equipa excelente que os recebeu, garantindo uma experiência incrível nas mais diversas atividades.  

Enquanto escola, acreditamos que é também neste trabalho em rede, neste pensar/agir fora do nosso umbigo, do nosso território, que se faz o futuro.  Que seja esta também a mensagem que este grupo leve para a sua história futura, educando, outros, os seus, que este caminho é de todos e que todos nos devemos responsabilizar, agir, atuar.   

Além da SPEA Açores, como entidade de acolhimento e da Formação em Contexto de Trabalho, esta colaboração contou com o apoio dos: 

  • Direção Regional do Turismo dos Açores – que foi responsável pela visita guiada a Ponta Delgada e apoio à organização da visita à ilha de São Miguel 
  • Escola Básica e Secundária do Nordeste – almoços e trabalho em rede com alunos do curso de Turismo Ambiental e Rural da Escola. 
  • Escuteiros da Lomba da Fazenda – alojamento 

________ 

.  SPEA é parceira portuguesa da BirdLife International, reconhecida como entidade de utilidade pública e como Organização Não-Governamental de Desenvolvimento e trabalha diariamente para proteger as aves portuguesas e os habitats ímpares de que dependem.

. A presente colaboração está em linha com a Estratégia Turismo 2027 e com o Plano de Turismo + Sustentável 20-23, desenvolvido pelo Turismo de Portugal, que pretende projetar Portugal como um destino competitivo, seguro e sustentável, contribuindo para um turismo responsável e para a proteção do planeta. 

. O grupo de alunos envolvido, faz também parte do programa Eco-escolas da Secundária de Arganil, dando ainda mais sentido e força a esta colaboração. 

ver vídeo RTP AÇORES.mp4